KAORI- Perfume de Vampira- GIULIA MOON- 2009

terça-feira, 9 de novembro de 2010.


Século XVII: Kaori, uma bela garota com o perfume da sedução, trilha caminhos perigosos entre samurais, senhores feudais, prostitutas e criaturas mágicas do folclore japonês. No seu caminho, surge José Calixto, um artista sensível e apaixonado, capaz de tudo para dar vida a uma obra imortal.

Século XXI: na fervilhante Avenida Paulista, coração de São Paulo, Samuel Jouza tem uma profissão peculiar. Ele observa vampiros para um misterioso instituto de pesquisas. Mas o olheiro percebe que a sua profissão é muito mais perigosa do que imaginava, ao salvar um menino das garras dos sanguessugas.

De um lado, a magia das sagas heróicas de samurais, o mistério das antigas lendas do Japão. Do outro, uma aventura ágil e atual, que tem como cenário o Brasil. Dois universos se entrelaçam e se cruzam neste novo romance de vampiros escrita por Giulia Moon.

Capítulo III - Aqueles que Vêm com a Noite (trecho)

1648 – Período Tokugawa, Japão

A garota abriu os olhos. Encontrava-se dentro de uma construção empoeirada. Havia uma vela acesa perto de si. Trêmula, a menina ergueu a vela para ver melhor onde estava. Parecia um antigo jinja1 abandonado. Havia um altar com o deus Hachiman2 coberto de pó. De repente, a chama da vela iluminou um vulto agachado num dos cantos. Dois olhos sinistros faiscaram. Com um grito de pavor, Kaori soltou a vela e correu para o lado oposto, procurando pela saída. Havia uma entrada principal, mas estava lacrada pelo lado de fora. A jovem, desesperada, começou a bater com os punhos na barreira.

– Não há como sair... Você não pode fugir de mim.

Kaori voltou-se, tremendo, para o homem desconhecido e encontrou-o de pé, acendendo a vela que ela deixara cair. Usava uma veste rota, com calças esfarrapadas e uma túnica esburacada, sob a qual surgiam dois grandes pés nus, escuros de sujeira. Tecidos cobriam o seu rosto, onde apenas os dois olhos brilhantes estavam à vista. Tinham íris amareladas, como os de um tigre. Olhos de oni3! Aterrorizada, a menina sentiu as pernas bambas. Ela deslizou rente à parede, até agachar-se no chão, apavorada. Assim, com o rosto escondido entre os braços, ouviu-o aproximar-se. Estremeceu quando sentiu as mãos dele sobre os seus braços, obrigando-a a se erguer.

Ele a colocou sobre o ombro, como se fosse um fardo qualquer, e levou-a até um canto, onde havia um acolchoado e almofadas. Depositou-a sobre o leito, e ficou ali, olhando, até que ela abrisse os olhos. Então levou a mão ao seu próprio rosto e puxou o tecido que lhe cobria a boca. A menina arregalou os olhos. A boca era grande, sensual. Os lábios, rosados e úmidos. Os caninos curvados eram os maiores que já vira. Já ouvira falar de uma criatura assim. Ele era um kyuketsuki4. O demônio sugador de sangue.

1. Jinja – templo xintoísta.

2. Hachiman – deus identificado com o antigo imperador Ojin e deus da guerra.

3. Oni – demônio.

4. Kyuketsuki – vampiro, em japonês. Palavra composta de três ideogramas: Kiu (sugador), Ketsu (sangue), Ki (demônio).

Título: Kaori – Perfume de Vampira
Autora: Giulia Moon
Editora: Giz Editorial
Número de páginas: 372

1 Comentário:

lafon disse...

este livro è lindo demais!! adorei

Postar um comentário

 
:.::GOTHIC SOROCABA::.: © Copyright 2010 | Template By Mundo Blogger |